A automedicação é um hábito prejudicial à saúde

By | julho 9, 2015

automedicaçãoÉ muito comum que as pessoas sintam sintomas de gripe, dores no corpo ou febre e tomem um medicamento sem indicação médica, basta ir à farmácia e comprar um medicamento sem saber a natureza do seu mal estar. A automedicação é um hábito prejudicial à saúde e é comum entre vários brasileiros.

A automedicação virou um modismo até mesmo entre os farmacêuticos, hoje, se você for a uma farmácia e falar os sintomas que você sente, é muito provável que o próprio farmacêutico lhe indique algum remédio, mesmo sem consultar um médico e saber a origem dos sintomas que você sente, isso acontece desde medicamentos mais simples à medicamentos que são extremamente prejudicial à saúde.

Ir a um médico se consultar é um hábito de poucos brasileiros, alguns alegam que é pela burocracia, outros reclamam de mau atendimento na rede pública e há até mesmo pessoas que acham que os sintomas que sentem não são prejudiciais e por isso não tem a atitude de procurar um médico e fazer uma consulta.

Os medicamentos mais comuns que as pessoas se automedicam variam desde antialérgicos, anti-inflamatórios, anticoncepcionais, remédios para dores, febre e relaxamentos musculares até medicamentos mais complexos. Um dos principais motivos para consumo desses medicamentos são as propagandas dos mesmos que influenciam o consumidor a ingerir o medicamento em busca de aliviar o sintoma que está sentindo, bem como os amigos que tem conhecimento prévio sobre algumas doenças e suas origens e acabam indicando alguma medicação.

Outro fator de grande importância é a falta de fiscalização, apresentar a prescrição médica é um dever do consumidor, que nem sempre o faz e as farmácias vendem o medicamento mesmo assim, e a farmácia não será punida por fazê-lo, já que há uma falha no método de fiscalização.

É obrigatório em todas as farmácias e obriga a presença de um farmacêutico durante todo o período de funcionamento para orientar o cliente sobre os medicamentos que não podem ser comprados sem a prescrição médica, pois em alguns casos pode haver um mascaramento dos sintomas e o próprio consumidor sai prejudicado.

Por isso, é necessário consultar um médico sempre que você sentir que sua saúde não anda bem, às vezes tomar um medicamento de forma inadequada leva a consequências maiores e inesperadas que além de melhoras, só tendem a molestar seu bem-estar.

Deixe uma resposta