Gasto público do Brasil com saúde é inferior à média mundial

By | julho 7, 2015

DinheiroSaudeUma constatação da organização Mundial de Saúde – OMS diagnosticou que o gasto público do Brasil com saúde é inferior à média mundial, que é US$ 2,8 mil a cada cidadão, o governo brasileiro destina, apenas, cerca de US$ 512,00 por ano.

A OMS também constatou que a maior parte com gastos em saúde realizados pelos brasileiros continua sendo arcada pelo bolso do paciente, seja por planos de saúde ou pagamento privado. Em números, 47,5% da conta final da saúde é arcada pelo poder público, contra 52,5% da conta para o cidadão, ao contrário da média mundial, que é 57,6% dos gastos com saúde pelo governo contra 42,3% pagos pelos cidadãos.

O Brasil não é o único país abaixo dessa média, em países como a África do Sul os gastos com saúde continuam mínimos, apenas US$ 53,00 gastos em dinheiro público por cada africano, outros países também entram na lista bem abaixo da média mundial.

Na Noruega, por exemplo, o Estado arcou em média com US$ 7,9 mil em saúde para cada um de seus cidadãos. No Japão, os gastos públicos chegam a US$ 3,9 mil por pessoa, contra US$ 6,3 mil em Luxemburgo e US$ 5,9 mil na Suíça.

Mesmo com a média abaixo da média mundial, houve uma melhora na média do Brasil, indicando que a verba destinada para a saúde aumentou se comparada com anos anteriores. Em 2000, 4,1% do orçamento nacional do estado ia para a saúde, em 2012, essa taxa chegou a 7,9%. No total, 9,5% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro é destinado para a saúde em 2012, contra 7,2% em 2000.

No mundo, porém, os dados da OMS revelam que em média governos destinam 14% de seus orçamentos nacionais para a saúde. Nos países ricos, a taxa é de 16,8%.

Deixe uma resposta