Como trocar de plano de saúde sem cumprir carência?

By | fevereiro 23, 2015

A contratação de um plano de saúde traz alívio para quem busca atendimento de qualidade a qualquer momento pagando um valor mais em conta para atendimentos particulares, não tendo também que depender do sistema público de saúde, que muitas vezes é falho em alguns aspectos. Porém, no ato da contratação deste serviço junto à operadora, é necessário negociar os prazos de carência. Após o cumprimento do período estipulado para usufruir de todos os serviços cobertos pelo produto escolhido, ou até mesmo durante ele, o consumidor pode querer trocar o tipo de plano ou até mesmo de operadora, e a dúvida que muitos têm nesse momento é: como trocar de plano de saúde sem cumprir carência?

Trocar de plano de saúde sem cumprir carência – Portabilidade

trocar de plano de saúde sem cumprir carência

Portabilidade de carências. Assim é denominada tal operação. Existe uma série de regras e procedimentos para trocar de plano de saúde sem cumprir carência. A primeira determinação feita pelo órgão que regulamenta os serviços oferecidos pelos planos, a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), é relacionada à data de contratação do plano a ser alterado. O produto deve ter sido contratado depois do dia 1º de janeiro de 1999, ou devidamente adaptado à Lei nº 9.656/98.

Você não pode mudar para qualquer plano: É necessário antes verificar no portal da ANS quais operadoras e planos são compatíveis com o contratado atualmente. Depois disso, basta levar o relatório de planos que pode ser obtido ao final da consulta de compatibilidade até a operadora escolhida e negociar a adesão sem carência.

Permanência no plano anterior: O beneficiário deve ter completado dois anos de contrato com a operadora de origem em casos normais ou três, em caso de doenças preexistentes. Cumpridos estes prazos, o cliente deve solicitar a portabilidade em até 120 dias após o aniversário de contratação do convênio.

Processo para trocar de plano de saúde sem cumprir carência: Primeiramente, no processo de negociação com a operadora para trocar de plano de saúde sem cumprir carência, é necessário portar a cópia dos comprovantes de pagamento das três últimas faturas vencidas e a cópia de documentos que provem a permanência necessária, conforme os dois casos citados acima, que podem ser do contrato assinado, proposta de adesão ou declaração da operadora, por exemplo. No caso de planos coletivos por adesão, deve ser apresentado o comprovante de vínculo com pessoa jurídica em questão (É importante ressaltar que para empresas com mais de 30 beneficiários, é proibido pela operadora exigir cumprimento de carência).    

Depois disso, aguarde a resposta da operadora, que deve ser dada até 20 dias após a autenticação da proposta. A ausência de resposta nesse prazo pode ser considerada como a aceitação de portabilidade. O próximo passo é providenciar a assinatura do novo contrato, que entrará em vigor 10 dias depois da aceitação da empresa. A data de início da vigência de contrato com a nova operadora é também a de cancelamento com a operadora de origem.

Deixe uma resposta