Dicas para avaliar um contrato de plano de saúde

By | novembro 26, 2014

O plano de saúde é um dos principais investimentos feitos pelas famílias atualmente. Também pudera: com ele, é possível garantir atendimento médico quando preciso, sem depender do sistema público de saúde.

No entanto, muitos adquirem o plano de saúde sem analisar o que está no contrato, o que pode trazer problemas e dores de cabeça para o beneficiário. Por isso, é importante avaliar o documento, evitando surpresas desagradáveis posteriormente.

Mas, como avaliar um contrato de plano de saúde? A dica principal é atentar a todos os detalhes, inclusive notas de rodapé, garantindo a completa compreensão do conteúdo. Se tiver dúvidas, não hesite em saná-las junto à operadora de saúde ou um profissional, como um advogado.

Como avaliar um contrato de Plano de saúde

Verifique se todas as coberturas prometidas verbalmente estão descritas no contrato. A operadora de saúde não tem a obrigação de cobrir todos os procedimentos médicos que o beneficiário precisar. Muitas, inclusive, cobrem somente consultas, exames e tratamentos selecionados.

Justamente por isso é comum a operadora oferecer coberturas extras, como procedimentos de obstetrícia, tratamentos específicos, cirurgias mais complexas e internações hospitalares. Caso isso seja prometido pela operadora, confira se o contrato traz informações sobre essas coberturas.

Outro dado que deve ser avaliado é o período de carência, no qual o beneficiário tem de esperar para poder realizar procedimentos médicos. Essa informação tem de vir no contrato, sempre com prazos e o que pode ser utilizado de imediato em casos de emergência.

Ademais, verifique se a região de cobertura do plano de saúde é mencionada no contrato. Há produtos que possuem cobertura nacional, estadual e municipal. Assim, o beneficiário tem de forma clara no documento a região em que pode utilizar seu plano de saúde.

Também de não deixe averiguar se o contrato informa como será feito o reajuste da mensalidade, processo geralmente realizado de acordo com a faixa etária do beneficiário, na data de aniversário do contrato ou uma vez por ano.

Além disso, avalie as cláusulas de rescisão de contrato, se há algum impeditivo para isso ou se a empresa exige o pagamento de multa. Dessa forma, é possível ter maior tranquilidade no uso e cancelamento do plano de saúde.

Deixe uma resposta