Doenças bucais e gripe aumentam risco cardíaco

By | março 13, 2015

Doenças bucais e gripe aumentam risco cardíaco

É de senso comum que maus hábitos alimentares, falta de exercícios físicos e consumo de cigarros podem acarretar problemas cardíacos, porém, existem outros inimigos, e raramente ou nunca ouvimos sobre eles como ameaças para o coração. Porém, devemos prestar atenção neles para evitar futuras complicações. Então, fique atento, pois doenças bucais e gripe aumentam risco cardíaco. Sabia como essas doenças podem nos trazer tais riscos, e quais as maneiras de se prevenir contra isso.

Por que doenças bucais e gripe aumentam risco cardíaco?

No caso de infecções virais, como a gripe gripe, isso ocorre pelo simples fato de que, ao atuar no organismo, a doença não somente ataca as vias respiratórias, e podem afetar a corrente sanguínea, através do depósito de toxinas nos vasos. Com essas toxinas, inflamações se formam,  e o colesterol consegue penetrar na célula formando pequenas placas de gordura que podem entupir os vasos e formar doenças cardíacas como a aterosclerose ou também miocardite e periocardite, problemas de gravidade variável. Com a prevenção anual contra a gripe, através da vacinação regular,  é possível evitá-la, e por consequência, transtornos como a miocardite, que ataca o músculo do miocárdio, e pode acarretar insuficiência cardíaca.

Como problemas que causam infecção trazem riscos ao coração, é preciso tomar cuidado com certas doenças bucais, como inchaços na gengiva que ocasionam sangramentos ao passar fio dental, por exemplo. É espantoso, mas é comprovado por pesquisa que 60% dos casos de infarto são relacionados com bactérias originadas na boca. A gengivite e periodontite devem ser tratadas com cautela, pois normalmente são elas que podem depositar suas bactérias nas vias sanguíneas, e alojá-las nas válvulas cardíacas. Assim é formada a endocardite, que é outro tipo de inflamação. Nesse caso, é importante ressaltar que mesmo com os sangramentos, é imprescindível que continue com sua higiene bucal, e seguir com o acompanhamento de um dentista.

Doenças bucais e gripe aumentam risco cardíaco, mas com hábitos saudáveis e atitudes focadas na prevenção desses problemas são soluções simples para isso.

Deixe uma resposta