Maternidades do SUS estão com novas regras

By | Abril 20, 2015

Os primeiros minutos de vida são primordiais na vida do bebê, o contato com a pele da mãe e o estimulo para a amamentação são importantes para o desenvolvimento do bebê. Com isso, as maternidades do SUS estão com novas regras para que o parto normal possa ser mais humanizado em toda a rede pública de saúde, favorecendo o bebê e a mãe.

De acordo com as novas regras, o bebê saudável, com ritmo de respiração normal, deve ser colocado em contato com a pele da mãe ainda nos primeiros minutos de vida, favorecendo a primeira amamentação e outros procedimentos como o clampeamento tardio do cordão umbilical, indicado para somente depois que o mesmo parar de pulsar.

É necessário estimular a primeira amamentação ainda na primeira hora de vida do bebê, pois além de ser a primeira contribuição calórica para o bebê e ajudar com os nutrientes necessários para o momento inicial de vida, a prática também acelera a descida do leite materno diminuindo a chance de hemorragia uterina e aumentando a chance de sucesso no aleitamento, além de evitar complicações pós-parto na mãe.

Todos os exames, como pesagem e exames médicos, feitos com o recém-nascido deverão ser feitos apenas depois do primeiro contato entre a mãe e o bebê. Essas medidas beneficiam o psicológico da criança e reduz riscos de anemia e desnutrição.

Essas novas medidas de humanização do parto devem ser adotadas somente se o bebê nascer saudável, caso o bebê nasça com alguma complicação de saúde os procedimentos adotados devem seguir o fluxograma do Programa de Reanimação da Sociedade Brasileira de Pediatria, adotado em 2011.

A unidade de saúde onde o parto for realizado deve ter, com obrigatoriedade, um médico ou enfermeiro responsável e treinado em reanimação neonatal de acordo com orientação da Coordenação Geral de Saúde da Criança e Aleitamento Materno (CGSCAM) do Ministério da Saúde.

Deixe uma resposta