O debate entre defensores do parto normal e cesariana

By | abril 7, 2015

O debate entre defensores do parto normal e cesarianaMuito se tem debatido sobre os tipos de partos nos últimos anos, a polêmica se estendeu nas ruas e das redes sociais. O debate entre defensores do parto normal e cesariana tem se agravado principalmente depois que saiu um ranking em que o Brasil se destacou por ser o país que mais realiza partos cesarianos no mundo, o índice que a OMS – Organização Mundial de Saúde recomenda é de 15%, no Brasil a média é 52%, muito acima do recomendado.

Acredita-se que o numero de partos cesarianos aumentou devido ao mito de que os partos normais são prejudiciais á mãe e ao bebê, no entanto há os defensores do parto normal, conhecido também como parto humanizado, que desmistificam esse e outros mitos a respeito do parto normal.

Focado no debate, Érica de Paula, grande ativista da humanização do parto e nascimento, produziu um filme, juntamente com uma grande equipe, que defende o parto e desmistifica vários fatos a respeito do parto normal, assegurando que esse método é melhor para a vida do bebê e da mãe. Intitulado O Renascimento do Parto, o filme apresenta posições de vários profissionais e de mães que relatam suas experiências durante a gestação e durante o parto.

Veja abaixo um quadro com as principais questões no debate entre defensores do parto normal e cesariana:

DEFENSORES DA CESARIANA DEFENSORES DO PARTO NORMAL
O parto é mais rápido O parto dura o tempo suficiente para a mãe e o bebê estarem em condições
Não tem dilatação suficiente Ao entrar em trabalho de parto irá dilatar tudo que é necessário
Parto seco O colo do útero produz muco continuamente que serve como um lubrificante natural para o parto
Não teve/entrou em trabalho de parto Toda mulher entra em trabalho de parto, mais cedo ou mais tarde
Placenta envelhecida O exame de ultra-som não consegue avaliar exatamente a qualidade da placenta
Bacia estreita Tecnicamente é impossível saber se o bebê não vai passar enquanto o trabalho de parto não acontecer, a dilatação chegar ao máximo e o bebê não se encaixar.
Cordão umbilical enrolado O cordão umbilical é preenchido por uma gelatina elástica, que dá a ele a capacidade de se adaptar a diferentes formas

Ressaltamos que há casos em que o parto cesariano é indicado, como quando o feto está em posição transversal ou quando a pressão arterial da mãe está muito alta. Optar pelo parto normal evita possíveis sangramentos e infecções para a mãe, apesar disso há quem prefira o parto cesariano para evitar dores.

Deixe uma resposta