Plano de saúde para estrangeiros no Brasil

By | abril 16, 2015

seguro saudeO número de estrangeiros no Brasil vem crescendo muito nos últimos anos, seja para trabalho, para estudos, ou mesmo a passeio. Os eventos de nível mundial têm atraído bastante turistas do mundo inteiro, bem como as belas paisagens que temos em todo o canto de nosso país. Devido a esses fatores, o mercado de plano de saúde para estrangeiros no Brasil também tem crescido de forma significativa.

Os estrangeiros que estão no Brasil podem escolher planos de saúde de forma individual, assim como pela empresa responsável por sua estadia no país, como os que vêm a trabalho, podendo ser adquiridos planos com coberturas e valores desejados.

São oferecidas várias coberturas e assistências diferentes, que fica na responsabilidade do contratante optar quais serão compradas, como assistência médica, laboratorial, exames variados, internações entre tantos outros. Ter um seguro é importante, pois oferece garantia de atendimento, sem maiores dores de cabeça que o SUS – Sistema Único de Saúde pode dar em certos casos. Um plano de saúde é garantia de atendimento em qualquer horário.

Uma das maiores dificuldades nos mercados brasileiros é a falta de estrutura, como na recepção do turista, na sinalização bilíngue e na falta de atendimento em outro idioma, o que pode se tornar um grande problema durante o atendimento.

No Brasil, temos hospitais que já estão se adaptando à essa estrutura, incluindo até áreas especificas para atender os pacientes internacionais, uns até com convenio com planos de saúde internacionais. Nos hospitais brasileiros, os atendimentos internacionais são feitos, em sua maioria, para turistas africanos, os vizinhos latino-americanos e os angolanos, que vem de destacando entre os visitantes.

Muito tem se debatido entre médicos e diretores dos hospitais sobre como organizar uma boa estrutura de atendimento, bem como as falhas estruturais e burocráticas no atendimento e uma estratégia para que o Brasil possa receber melhor esses pacientes.

 

Deixe uma resposta