SUS vai oferecer transplantes multivisceral e de intestino

By | julho 6, 2015

transplanteO Brasil tem o maior sistema público de transplante em todo o mundo, já realizando transplantes de coração, córnea, rins, pâncreas, pulmão, fígado, pele ossos e medula óssea, e agora, o Sistema Único de Saúde – SUS vai oferecer transplantes multivisceral e de intestino, o transplante de vários órgãos abdominais na mesma cirurgia será viável por meio de acordo de cooperação técnica firmado entre os governos brasileiro e argentino.

Na Argentina já foram realizados mais de 40 transplantes desse tipo, sendo referência mundial e agora está auxiliando o Brasil com essa técnica. Os pacientes que forem indicados para realizar o procedimento poderão receber do mesmo doador o duodeno, intestino, pâncreas e fígado, retirados em conjunto.

As regras para os transplantes estão sendo criadas e estarão em um decreto que está previsto para ser encaminhado para a Casa Civil nos próximos dias. O decreto abre espaço também para a realização do transplante de tecido composto, como é batizado o procedimento que permite o transplante de braços, pernas ou da face.

Os pacientes que são candidatos aos transplantes múltiplos serão os pacientes com doença hepática crônica com trombose das veias que drenam os intestinos; aqueles com insuficiência intestinal crônica (doença conhecida também como SIC – Síndrome do Intestino Curto) que tiveram necessidade de nutrição parenteral por um longo prazo; os submetidos a múltiplas cirurgias abdominais devido a doenças; e pacientes com tumor que atinja a região da raiz do mesentério, artérias e veias, com metástase no fígado.

Entre 2010 e 2014, houve aumento de 4,9% na quantidade de serviços habilitados pelo Ministério da Saúde para realizar transplantes no país, passando de 740 para 776. Em nosso país há 27 centrais estaduais de transplantes, sendo uma em cada estado e no Distrito Federal, há também Câmaras Técnicas Nacionais, 510 Centros de Transplantes, 1.113 equipes de Transplantes e 70 Organizações de Procura de Órgãos.

 

Deixe uma resposta